Ouço, leio, escuto, sinto

Posted on Posted in Edição 34, Última Edição

As dicas culturais de hoje estão bem variadas. Nossos colegas trouxeram sugestões de livros, de filme e até de um passeio que você pode fazer quando for visitar Manaus.

Eles garantem que as sugestões são ótimas, então, papel e caneta para anotar e aproveitar.

 

Minha dica cultural é a Feira do Paço, que fica na praça Dom Pedro II, em frente ao Paço da Liberdade, no Centro Antigo de Manaus.

A feirinha ocorre nos segundos domingos de cada mês. É uma maneira de reviver o centro antigo, rico em cultura e prédios históricos, repleto de músicas, danças e artes cênicas, teatro, entre outras manifestações artísticas, além de ter uma rica gastronomia local.

A feira oferece, para dezenas de empreendedores, um espaço para apresentar seus produtos, com qualidade, segurança e ótima estrutura, o que valoriza o trabalho desenvolvido pelos artesãos locais. É um espaço único e diferenciado para toda a família.

 

O livro conta a influência do marketing no contexto econômico e social atual, fazendo um debate sobre as grandes marcas e a influência que elas possuem, denunciando de maneira direta os excessivos investimentos dispostos pelas grandes empresas, com intuito de demonstrar o papel que possuem no contexto de construção de um estilo de vida. O livro também fala dos excessos promovidos sobre a mão de obra atual, marcada pela exploração e abusos no ambiente de trabalho. Esta leitura é engrandecedora, tanto do ponto de vista intelectual, como de conhecimento.

 

 

É um filme envolvente, dramático, cheio de surpresas e lições. Saí do cinema imaginando o impacto de como seria receber a visita do Tempo, da Morte e do Amor, que trazem as respostas para todas as questões mais profundas que temos. Assistam!

O livro destaca que a eficácia pode ser aprendida. Os gestores são pagos para serem eficazes. O livro nos faz pensar em muitas coisas interessantes. Provavelmente, quem tem um bom desenvolvimento na gestão pessoal será um bom gestor dentro de uma organização, pois isso é reflexo de uma prática que já aprendemos.

Aprendi que preciso pensar de forma mais aberta e ter mais autodisciplina. Tudo é um grande aprendizado. A verdade é que nunca conseguiremos dominar o tempo se não soubermos como ele deve ser empregado. É preciso disciplina para executar aquilo que é necessário.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *